Saiba tudo sobre o processo de secagem de tijolos na indústria cerâmica

26 abr, 2021 | Processo de secagem | 0 Comentários

Na indústria cerâmica, a secagem representa uma das etapas mais importantes para melhorar a qualidade final dos produtos. Essa medida, quando realizada de forma eficiente, assertiva e com equipamentos certos, pode se transformar em um importante diferencial competitivo dentro do setor.

Durante esta etapa, é essencial o constante monitoramento da temperatura, pois no início da secagem, há elevada remoção de umidade, que pode mudar rapidamente as dimensões dos sólidos, causando a perda de resistência e surgimento de trincas.

Muitas indústrias cerâmicas buscam soluções tecnológicas como fornalhas e queimadores, que possibilitem a secagem artificial segura, rápida e eficiente. 

 

Secagem de tijolos: É preciso buscar produtividade e lucratividade  

A indústria cerâmica é um setor fundamental na economia brasileira, principalmente por contribuir com o desenvolvimento da construção civil. Por essa razão, quando realizada de forma eficiente e tecnológica, a secagem pode proporcionar diversos benefícios para as cerâmicas.

Prova disso é que ceramistas que apostam em eficiência de secagem de tijolos cerâmicos conseguem obter crescimento de até 30% na produtividade. Consequência disso é o aumento do faturamento mensal.

Porém, essa não é ainda a realidade de muitas empresas do ramo. Ainda existem diversas que utilizam a forma tradicional de secagem de tijolos e demais produtos cerâmicos.

 

Como a secagem de tijolos é realizada na indústria cerâmica?

Na indústria cerâmica, a secagem de tijolos ocorre em cinco fases (extração da matéria-prima, moldagem, corte, secagem e queima). 

Para este artigo, as etapas de extração da matéria-prima, moldagem e corte não serão comentadas, principalmente por englobarem outras técnicas. 

Já os dois últimos processos, secagem e queima, são de fundamental importância na elaboração das peças cerâmicas, afinal elas contribuem para o desenvolvimento das propriedades finais dos produtos.

Mas como a secagem de tijolos é realizada? Veja uma breve explicação:

Assim que são cortados, os tijolos são levados por uma esteira transportadora até a secagem, responsável por reduzir o teor de umidade do material. Durante este processo os cuidados devem garantir que a água seja eliminada de forma lenta e uniforme para evitar defeitos futuros nas peças, tais como trincas, empenamentos ou quebras.

Como já falamos anteriormente, este processo de secagem do tijolo pode ser feito de duas maneiras: naturalmente ou artificialmente.

A secagem natural é realizada quando as peças cerâmicas são expostas à temperatura ambiente, por meio da movimentação natural do ar. Este método é lento e está sujeito totalmente a condições climáticas: umidade do ar, calor, vento, etc.

Por essas características, a secagem natural apresenta os seguintes pontos negativos:

  • Tempo de secagem é muito longo;
  • Exige excessivos manuseios das peças;
  • Ocupa grandes áreas para colocação dos produtos.

A secagem artificial é bem mais rápida. Nela as peças são colocadas em estufas, que normalmente recuperam gases quentes de fornalhas ou queimadores, ou utilizam fonte própria de calor através de uma homogeneidade das peças. Por isso, o tempo de permanência do material nestas estufas é bem mais curto, variando entre um ou dois dias. 

Para a secagem artificial são utilizados os secadores, que podem ser estáticos, contínuos ou semicontínuos. O calor utilizado é proveniente do forno ou fornalha, sendo introduzido de forma controlada no processo.

Nos secadores dos tipos estático e semi-contínuo, o ar quente movido pelo ventilador é conduzido para a câmara de secagem através de canais que desembocam na parte anterior da mesma. O ar quente entra por baixo e sai pelas aberturas através de uma chaminé ou tirador de umidade. 

O secador contínuo assegura uma secagem suficientemente completa e uniforme. Dentre os secadores contínuos, o mais difundido na indústria cerâmica são os do tipo túnel. Eles são considerados os secadores que apresentam melhor poder de eliminação de água. 

A estrutura deste tipo de secador é constituída de um túnel metálico ou de alvenaria. Tais secadores são formados por galerias que apresentam trilhos em toda a extensão, deslocando-se lentamente de uma extremidade a outra. 

Independente do processo adotado, a secagem artificial exige que as regulagens de umidade e temperatura sejam controladas continuamente, para evitar a formação de trincas no material.

 

Tecnologia em prol da secagem de tijolos na indústria cerâmica 

Na indústria cerâmica, a evolução no desenvolvimento de novos produtos, processos e equipamentos (secadores, fornalhas e queimadores), vem sendo marcada pela busca e obtenção de tempos de processamento térmico menores. Tudo isso com o intuito de reduzir consumo de energia, especificamente para os processos de secagem e de queima.

Neste ambiente, o uso de fornalhas de gás quente representa uma ótima opção para cerâmicas que buscam formas mais eficientes para secagem de tijolos e demais produtos de origem cerâmica. Isso ocorre principalmente por garantir maior qualidade térmica e a correta queima de variados tipos de combustíveis.

A Fornalha de gás quente Hércules da IMTAB é uma das melhores soluções sustentáveis para a transformação de biomassa em energia térmica.

Como vantagens para a indústria cerâmica, a Fornalha de Gás Quente Hércules apresenta os seguintes benefícios:

  • Alta eficiência, aliando alta potência na geração de energia com baixo consumo de combustível;
  • Ampla capacidade de geração de gás quente;
  • Volume adequado da fornalha, que proporciona baixa velocidade dos gases, diminuindo significativamente o material particulado;
  • Grelhado móvel e suspenso. Proporcionando menor índice de manutenção.

Por fim, a fornalha de gás quente Hércules é uma das soluções mais sustentáveis para a transformação da biomassa em energia térmica, sendo aplicada para a secagem de tijolos com excelente eficácia.

 

Para entender mais sobre o processo de secagem, te convidamos a conhecer a importância e vantagens da fornalha de gás quente na secagem de produtos agrícolas.

Baixe nosso catálogo e conheça os equipamentos IMTAB | Baixar Catálogo | IMTAB

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

4 + 7 =

Aquecedor de fluido térmico: Entenda a importância da manutenção

Em vários processos que ocorrem dentro de uma indústria, o uso de fluidos aquecidos é uma necessidade comum. Para isso, ter um aquecedor de fluido térmico é uma demanda recorrente. Continuamente utilizado em processos industriais, o aquecedor de fluido térmico ganha...

Entenda a diferença entre fornalha de gás quente e fornalha pirolítica

Em muitos processos industriais, a secagem é uma das etapas relacionadas ao pré-processamento de maior importância, tendo a finalidade de retirar excesso de umidade de produtos. No caso da secagem artificial, regularmente a indústria pode usar uma fornalha de gás...

Confira 6 curiosidades sobre a biomassa que você deve conhecer

A busca pela sustentabilidade energética está guiando o desenvolvimento de estratégias em muitos países. Estas nações estão substituindo os combustíveis fósseis por fontes energéticas renováveis, caso da biomassa. Cada vez mais utilizada em caldeiras, a biomassa é...

Como reduzir custos operacionais utilizando energia renovável?

Nos últimos 2 anos a crise mundial tem sido a causa de entraves em muitos setores da economia brasileira, principalmente na área industrial, que sofreu com a elevação de custos de energia elétrica. Mas você sabia que a atual crise pode ser a alavanca para otimizar...

Saiba porque é importante realizar a inspeção em tijolos refratários

Você sabe o que é ou já trabalhou com tijolos refratários? Estes tipos de tijolos têm como principal característica a resistência e a retenção de altas temperaturas, sendo por isso utilizados em muitas fornalhas utilizadas dentro do ambiente industrial. Assim, os...

Saiba mais sobre o aquecedor de fluido térmico com aquecimento direto e indireto

Fluidos térmicos são compostos utilizados em inúmeras etapas e processos dentro da indústria. Eles podem ser fabricados de diversos tipos de materiais, dependendo da finalidade de uso. Mas, para que os fluidos atinjam a temperatura desejada, o aquecedor de fluido...

Principais vantagens do aquecedor de fluido térmico que você deve conhecer

O aquecedor é apenas uma parte de um circuito fechado de um sistema de fluido térmico. Neste sistema, um fluido específico (óleo) recebe energia térmica em um aquecedor e consequentemente tem sua temperatura elevada. Esse fluido é bombeado para os pontos de...

Entenda a aplicação da fornalha na torrefação do café

O Brasil é mundialmente conhecido como o maior produtor mundial de café. A produção cafeeira no ano de 2020 foi estimada em 63,08 milhões de sacas colhidas, segundo dados da CONAB. Além disso, temos cerca de 1,5 mil empresas atuam na torrefação do café brasileiro,...

Aquecedor de fluido térmico: Entenda para que serve esse equipamento

Amplamente utilizado em processos industriais que requerem alta temperatura, o aquecedor de fluido térmico é um equipamento que ganha cada vez mais notoriedade em muitas indústrias. Basicamente, este equipamento é o coração de um sistema de aquecimento de fluido...

Substituição de gás natural por biomassa: Entenda porque fazer

Muitas empresas já optaram por realizar a substituição da matriz energética, deixando o gás natural para o lado e começando a fazer uso da biomassa na sua geração energética.  Mas quais são essas razões? Por que a empresa deve optar pela biomassa em substituição ao...

Acompanhe-nos nas redes sociais!