Secagem de grãos: vantagens do cavaco como combustível

27 nov, 2020 | Secagem de grãos | 0 Comentários

O processo de secagem de grãos, seguido do correto armazenamento, são fatores essenciais para melhorar a produção, pois ajudam a evitar perdas após a colheita.

Essa é uma preocupação constante, pois, em boa parte dos casos, os grãos são colhidos com teor de umidade superior ao recomendado para o armazenamento e estocagem, sendo necessário o processo de secagem.

Sendo assim, inicia-se a secagem, logo após a colheita, por meio da queima de biomassa, para uso em secador de grãos, gerando assim calor para retirar umidade da massa de grãos.

Neste cenário, muitas agroindústrias fazem uso do cavaco como combustível, que apresenta diversas características, vantagens e facilidades.

Entenda como funciona a secagem de grãos e conheça os principais ganhos que a agroindústria pode conquistar ao utilizar o cavaco como combustível de suas fornalhas.

Secagem de grãos: processo essencial para máxima qualidade do produto

Na atividade agrícola, a colheita dos grãos é realizada assim que a planta atinge o ponto de maturidade fisiológica, ou seja, quando a umidade é alta. Porém, é nesse estágio que há a maior ocorrência de deterioração, afetando seriamente a qualidade do grão.

Para resolver isso, a secagem de grãos visa garantir a máxima qualidade da massa de grãos, aumentando o tempo de armazenamentos sem maiores problemas.

A secagem acontece quando o aumento da temperatura do ar diminui a umidade presente nos grãos. Então, o teor de umidade dos grãos acompanhará a diminuição de umidade do ar, tendendo ao equilíbrio higroscópico.

Para esse processo são utilizados secadores de grãos, que têm como combustíveis mais adotados as diferentes fontes de biomassa. Mas nos últimos anos, a agroindústria está alterando a fonte de combustível de toras de madeira por cavaco.

Por que usar o cavaco como combustível em vez da tora de madeira?

Historicamente, para processos de secagem de grãos, a madeira sempre foi a fonte de combustível usada e disponível no território brasileiro, tendo a lenha do eucalipto a principal escolha para o aquecimento de secadores.

Porém, mesmo sendo relativamente barata e amplamente disponível, este tipo de material faz com que o secador apresente variações de temperatura, não possibilitando o equilíbrio ideal para a secagem com isso alta liberação de HPA,s ocasionado pela má combustão, devido a alimentação não continuada.

Além disso, a dificuldade de mão-de-obra para a disposição das toras de madeira na fornalha representa um problema. Tudo isso resulta no desperdício de energia e em custos elevados, além de riscos para a saúde.

A solução encontrada pela agroindústria foi a redução na granulometria da biomassa, aumentando a superfície de queima, além de maior eficiência energética.

Assim, fontes alternativas de energia passam a receber mais atenção da agroindústria. Para conseguir melhor eficiência e um menor custo, muitas agroindústrias optaram pela troca da tradicional lenha do eucalipto em metro por cavaco da própria árvore, além dos resíduos agrícolas antes não utilizados.

Com a adoção do cavaco, o processo de secagem fica mais eficiente e econômico, garantindo maior qualidade aos grãos.

Secagem de grãos com cavaco: Quais os benefícios desse combustível?

O uso de cavaco de madeira em fornalhas para a secagem de grãos permite que a queima ocorra de forma gradual, controlada e automatizada. Além de gerar mais economia, esse combustível garante que não haja variação de temperatura durante a secagem.

Com isso, aumenta a qualidade e uniformidade no resultado da secagem dos grãos. Mas, os benefícios do cavaco vão além, tais como:

  • Economia financeira: o cavaco possui valor bruto menor do que outros tipos de combustíveis habitualmente utilizados;
  • Fácil armazenamento: este material pode ser colocado em silos ou em pilhas ao ar livre;
  • O ambiente de trabalho mais limpo e organizado: quando comparado ao sistema tradicional de queima a lenha, o cavaco é muito mais limpo e fácil de ser organizado.
  • Eliminação da fumaça no grão, por se tratar de um sistema que mantem a temperatura estável com variações menores de 3°

Uma última vantagem diz respeito à diminuição dos impactos ambientais, já que os cavacos de madeira são recursos renováveis e que apresentam carbono neutro. Ou seja, a emissão do gás carbônico gerado pela queima é equivalente à quantidade de gás carbônico que o produto, enquanto árvore, já retirou da atmosfera.

Quer saber mais? Então aproveite e veja detalhes de sobre como acontece o processo de secagem de grãos.

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por que a secagem de areia com fornalha a biomassa é uma ótima opção?

A areia é um elemento fundamental na construção civil, usada do início ao fim da grande maioria das obras. A areia nada mais é do que a parte miúda, resultante da deterioração de rochas causada por processos naturais ou por meio de processos mecanizados. Porém, para...

Entenda como funciona um secador de erva-mate

A erva-mate é uma tradição milenar, sendo consumida por muitos povos indígenas, mesmo antes da chegada dos europeus às Américas. Mas, diferentemente dos nossos ancestrais, o setor ervateiro evoluiu muito diante da alta competitividade, principalmente com o...

Saiba tudo sobre o processo de secagem de tijolos na indústria cerâmica

Na indústria cerâmica, a secagem representa uma das etapas mais importantes para melhorar a qualidade final dos produtos. Essa medida, quando realizada de forma eficiente, assertiva e com equipamentos certos, pode se transformar em um importante diferencial...

Entenda sobre o processo de secagem de fertilizantes organominerais

Não é novidade que a agricultura representa uma das bases mais importantes da economia brasileira e isso já vem de décadas de muito trabalho e avanços, que culminam em aumento da produtividade agrícola, que tiveram nos fertilizantes organominerais um dos atores...

Sapeco da erva-mate: Conheça as formas mais eficientes

O consumo de erva-mate tem uma tradição milenar. Mas, os setores produtivos dentro do setor ervateiro se desenvolveram ao longo dos séculos, tanto que hoje o processo de pré-secagem, também conhecido como sapeco da erva mate, evoluiu muito. O sapeco da erva-mate deve...

Veja como otimizar a secagem de fertilizantes na sua indústria

O Brasil é conhecido como um dos grandes produtores de fertilizantes, mas mesmo assim, há a constante necessidade de elevar a produção para atender à crescente demanda da agricultura nacional. Neste contexto, o processo de secagem de fertilizantes apresenta grande...

Secagem de grãos: vantagens do cavaco como combustível

O processo de secagem de grãos, seguido do correto armazenamento, são fatores essenciais para melhorar a produção, pois ajudam a evitar perdas após a colheita. Essa é uma preocupação constante, pois, em boa parte dos casos, os grãos são colhidos com teor de umidade...

Secagem de serragem: conheça a fornalha ideal

A preocupação com a sustentabilidade cresce a cada ano, e isso vem exigindo processos mais eficientes e econômicos de queima para geração energética. Neste cenário, a secagem de serragem, cavaco ou maravalha representa uma das etapas mais importantes para a produção...

Saiba mais sobre a fornalha com sistema defagulhador e redemunhador

Para a conservação de muitos produtos após a colheita, a secagem é uma operação imprescindível. Ela ocorre a partir do aquecimento do ar utilizado nas operações de secagem que provém da energia térmica produzida pela queima de biomassa que ocorre em uma fornalha...

Fornalha de gás quente: vantagens para secagem de produtos agrícolas

A secagem é uma das etapas da pós-colheita e pré-processamento de produtos agrícolas mais importantes. Ela tem por finalidade retirar parte da água neles contida. No caso da secagem artificial, regularmente a agroindústria faz uso de uma fornalha de gás quente. Toda...

Acompanhe-nos nas redes sociais!