Saiba mais sobre o aquecedor de fluido térmico com aquecimento direto e indireto

25 out, 2021 | Aquecedor de fluido térmico | 0 Comentários

Fluidos térmicos são compostos utilizados em inúmeras etapas e processos dentro da indústria. Eles podem ser fabricados de diversos tipos de materiais, dependendo da finalidade de uso. Mas, para que os fluidos atinjam a temperatura desejada, o aquecedor de fluido térmico é um equipamento fundamental.

Cabe ao aquecedor ter a função de resfriar ou aquecer partes de um processo, retirando calor do equipamento ou gerando calor para diversos processos térmicos. O interessante é que normalmente os aquecedores de fluido térmico realizam a transferência de calor de forma sempre indireta, exigindo a troca de calor por duas vezes e aumentando as chances de vazamentos e contaminação. 

Para resolver esse problema em ocasiões específicas, a IMTAB desenvolveu recentemente um aquecedor de fluido térmico com aquecimento direto do óleo vegetal usado para fritar produtos alimentícios.

 

Conceito dos fluidos térmicos

Todo fluido térmico é caracterizado como sendo um composto com aquecimento específico e propriedades de refrigeração que o tornam útil para uma gama de processos industriais que envolvam a transferência de calor.

Os fluidos englobam uma vasta gama de materiais com classificação recomendada para diferentes aplicações, incluindo características de calor e de frio. Por isso eles têm, por característica central, a capacidade de realizar a transferência de calor com facilidade.

Essa característica faz com que os fluidos sejam úteis em aplicações de aquecimento, pois é possível aquecer um fluido térmico e transferi-lo por meio de um sistema com o intuito de irradiar calor. Por outro lado, os fluidos têm seus usos aplicáveis em processos de refrigeração de ambientes variados, caso de câmaras frigoríficas. 

Neste sentido, o melhor fluido a ser adotado irá depender das tolerâncias encontradas em cada processo. Assim, para que seja aquecido ou resfriado, um bom fluido térmico deve apresentar as seguintes características:

  • Baixa temperatura de solidificação;
  • Boa estabilidade térmica;
  • Baixa viscosidade;
  • Elevada condutividade térmica;
  • Ser quimicamente inerte; e
  • Possuir elevado ponto de fulgor.

 

Composição do fluido térmico

Fluidos térmicos são fabricados de acordo com a aplicação e solicitação do processo desejado. Assim, além do preço, as características físico-químicas desses materiais é que determinam sua seleção ou não para determinada finalidade. 

Mas, além das características desejáveis, é necessário verificar sob quais condições o fluido irá operar, tais como temperatura, pressão e potência exigidas da máquina ou do processo.

Mas você deve estar se perguntando: Como aquecer (ou resfriar) o fluido térmico para que ele atinja a temperatura desejada? A resposta está no uso de um bom aquecedor de fluido térmico. 

Este é um equipamento utilizado em muitos processos industriais, sendo projetado para trabalhar com a máxima eficiência no aquecimento ou resfriamento, sempre de acordo com a necessidade de cada processo. Também é muito importante verificar os níveis de impacto ambiental e risco à saúde (toxicidade, irritação, odor, risco de incêndio e explosão). 

Quando utilizado para aquecimento o fluido adquire a expressão de “óleo térmico”, sendo bastante comum encontrarmos formulações à base de óleos minerais parafínicos ou naftênicos. 

Formulações sintéticas e de bases orgânicas também são encontradas, tais como terfenis modificados, bases alcalinas aromáticas e outras.

 

Entenda o que é e como funciona um aquecedor de fluido térmico

O aquecedor de fluido térmico representa a parte principal de sistemas de fluidos térmicos, sendo conhecido como o motor (coração) do sistema, com a responsabilidade de aquecer ou resfriar o óleo. A rigor vale incluir o sistema de arrefecimento de motores e câmaras frigoríficas.

Geralmente, o aquecedor de fluido térmico com aquecimento indireto é o mais comum na grande maioria dos processos. O funcionamento desse aquecedor é relativamente simples.

O aquecedor de fluido térmico com aquecimento indireto consiste em uma câmara de combustão serpentinada, por onde há a circulação de óleo pela serpentina (fluído) que será aquecido pela ação de gases de combustão de diferentes combustíveis.

Neste sistema, assim que o fluido térmico vai sendo aquecido, ele naturalmente é levado até máquinas e equipamentos industriais. Em seguida ocorre a troca de calor, com o equipamento sendo aquecido e o fluido perdendo calor. 

Após essa troca de calor, o fluido retorna até a serpentina, sendo aquecido novamente. Por essa razão, tende a circular continuamente dentro do aquecedor em circuito fechado.

Mas, mesmo sendo muito utilizado, o aquecedor de fluido térmico com aquecimento indireto pode apresentar alguns problemas, estimulando dessa forma o desenvolvimento do aquecedor de fluido térmico com aquecimento direto, como veremos a seguir.

 

Aquecedor de fluido térmico com aquecimento direto: Por que é uma ótima opção?

Vimos até aqui que os aquecedores de fluido térmico representam a parte principal de sistemas de fluidos térmicos. Porém, por muito tempo o único modelo de aquecedor (dito tradicional) era aquele destinado ao aquecimento de fluidos de forma indireta que, como já falamos, pode apresentar alguns problemas.

Podemos tomar como exemplo, os aquecedores tradicionais para aquecimento do óleo vegetal utilizado em frituras para o ramo alimentício. Este tipo de aquecedor de fluido térmico costuma utilizar serpentinas em aço carbono e óleo mineral para fazer o aquecimento secundário do óleo vegetal. 

Com isso, há a necessidade de mais um trocador de calor, além do problema de risco de vazamentos do óleo mineral para o óleo vegetal, podendo contaminar lotes de produtos alimentícios.

Como solução para esse problema, a IMTAB desenvolveu recentemente um aquecedor de fluido térmico com aquecimento direto do óleo vegetal para fritura de produtos alimentícios (batata palha, batata chips e pré-frita). 

Nessa inovação, os engenheiros da IMTAB optaram por passar a serpentina já fabricadas em inox, onde é aquecido o óleo vegetal de fritura diretamente, ou seja, sem a necessidade de trocador secundário e sem risco de contaminação por óleo mineral no óleo vegetal garantindo assim uma maior qualidade do produto final.

 

Para saber mais aproveite e conheça todas as vantagens e funcionalidades do aquecedor de fluido térmico Imtab.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

2 + 5 =

Saiba mais sobre o aquecedor de fluido térmico com aquecimento direto e indireto

Fluidos térmicos são compostos utilizados em inúmeras etapas e processos dentro da indústria. Eles podem ser fabricados de diversos tipos de materiais, dependendo da finalidade de uso. Mas, para que os fluidos atinjam a temperatura desejada, o aquecedor de fluido...

Principais vantagens do aquecedor de fluido térmico que você deve conhecer

O aquecedor é apenas uma parte de um circuito fechado de um sistema de fluido térmico. Neste sistema, um fluido específico (óleo) recebe energia térmica em um aquecedor e consequentemente tem sua temperatura elevada. Esse fluido é bombeado para os pontos de...

Entenda a aplicação da fornalha na torrefação do café

O Brasil é mundialmente conhecido como o maior produtor mundial de café. A produção cafeeira no ano de 2020 foi estimada em 63,08 milhões de sacas colhidas, segundo dados da CONAB. Além disso, temos cerca de 1,5 mil empresas atuam na torrefação do café brasileiro,...

Aquecedor de fluido térmico: Entenda para que serve esse equipamento

Amplamente utilizado em processos industriais que requerem alta temperatura, o aquecedor de fluido térmico é um equipamento que ganha cada vez mais notoriedade em muitas indústrias. Basicamente, este equipamento é o coração de um sistema de aquecimento de fluido...

Substituição de gás natural por biomassa: Entenda porque fazer

Muitas empresas já optaram por realizar a substituição da matriz energética, deixando o gás natural para o lado e começando a fazer uso da biomassa na sua geração energética.  Mas quais são essas razões? Por que a empresa deve optar pela biomassa em substituição ao...

Por que a secagem de areia com fornalha a biomassa é uma ótima opção?

A areia é um elemento fundamental na construção civil, usada do início ao fim da grande maioria das obras. A areia nada mais é do que a parte miúda, resultante da deterioração de rochas causada por processos naturais ou por meio de processos mecanizados. Porém, para...

Entenda como funciona um secador de erva-mate

A erva-mate é uma tradição milenar, sendo consumida por muitos povos indígenas, mesmo antes da chegada dos europeus às Américas. Mas, diferentemente dos nossos ancestrais, o setor ervateiro evoluiu muito diante da alta competitividade, principalmente com o...

Saiba tudo sobre o processo de secagem de tijolos na indústria cerâmica

Na indústria cerâmica, a secagem representa uma das etapas mais importantes para melhorar a qualidade final dos produtos. Essa medida, quando realizada de forma eficiente, assertiva e com equipamentos certos, pode se transformar em um importante diferencial...

Entenda sobre o processo de secagem de fertilizantes organominerais

Não é novidade que a agricultura representa uma das bases mais importantes da economia brasileira e isso já vem de décadas de muito trabalho e avanços, que culminam em aumento da produtividade agrícola, que tiveram nos fertilizantes organominerais um dos atores...

Sapeco da erva-mate: Conheça as formas mais eficientes

O consumo de erva-mate tem uma tradição milenar. Mas, os setores produtivos dentro do setor ervateiro se desenvolveram ao longo dos séculos, tanto que hoje o processo de pré-secagem, também conhecido como sapeco da erva mate, evoluiu muito. O sapeco da erva-mate deve...

Acompanhe-nos nas redes sociais!